SAMU realiza Encontro Estadual de Coordenadores

0
17
(James Almeida)

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) do Piauí promoveu o 3º Encontro de Coordenadores das Bases Descentralizadas. O evento, que acontece anualmente, foi realizado nesta sexta (27), no auditório do Coren-PI. O encontro anual tem o objetivo de atualizar os coordenadores em relação a novos protocolos de atendimento e portarias do Ministério da Saúde, além de promover a troca de informações socialização dos profissionais que atuam do Serviço.

“Esse é um momento de discussão sobre o SAMU como um todo, a programação está muito rica, abordando temas que irão agregar conhecimentos que farão os profissionais mais capacitados. Nosso intuito é fazermos um SAMU cada vez melhor no nosso estado” comenta Telmo Mesquita, secretário de Estado da Saúde em exercício e coordenador da Rede de Urgência e Emergência no Piauí.

Atualmente o SAMU estadual está presente em 70 municípios piauienses e conta com cerca de 100 ambulâncias, SAMU Aéreo, motolâncias em Picos, São Raimundo Nonato e Floriano, Unidade de Suporte Avançado em Teresina, Parnaíba, Bom Jesus, Itaueira, Floriano, Simplicio Mendes, São João, Altos.

O debate abordou temas como transferência inter-hospitalares, manutenção da base, responsabilidades técnicas e contou como apoio de parceiros como o Conselho Regional de Enfermagem e Ministério Público Estadual.

Cristiane Rocha, diretora do SAMU estadual, comenta que a Secretaria de Estado da Saúde está investindo, desde o ano passado, na renovação da frota do SAMU. “Com a implantação da Rede de Urgência e Emergência em alguns territórios, recebemos recursos para qualificação, aonde fazemos a recertificação dos profissionais deste ramo a cada dois anos, que passam por treinamentos de suporte básico e suporte avançado e vida. Além dessas que são obrigatórias, também fazemos cursos de aperfeiçoamento, como o de reanimação neonatal por exemplo, por meio do Núcleo de Educação e Urgência que foi implantado na Central de Regulação”, completa a diretora.

Fonte: pi.gov.br

Deixe uma resposta