Os estafetas do PT

0
52

O PT é um defensor da imprensa livre e independente.” Essa afirmação feita pela presidente nacional da sigla, senadora Gleisi Hoffman, soa como uma piada.

Nenhum um governo perseguiu tanto os jornalistas e veículos de comunicação como os governos petistas.

Um exemplo de tolerância e respeito à imprensa, o ex-presidente Lula deu quando da frustrada tentativa de expulsar do Brasil o correspondente do New York Time, Larry Rohter

Larry Rohter durante entrevista a Jô Soares Foto: globoplay.globo.com

O motivo do calundu presidencial não poderia ser mais hilário. O jornalista fez uma reportagem na qual falava da preferência do petista por uma turbinadinha brasileira, o que deixou o presidente irritadíssimo.

Larri Hotari não divulgou notícia falsa ou manipulada. Sua matéria expressava a realidade dos fatos, que em nada depunham contra a honra do presidente, mas o correspondente só não foi expulso porque era casado e tinha filhos com uma brasileira.

No auge da campanha dos petistas contra grande mídia brasileira, no episódio do Mensalão, circulou uma lista com nomes de jornalistas que deveriam ser hostilizados pela militância petista, da qual faziam parte profissionais de diversos veículos de comunicação de alcance nacional.

Mais recentemente, o presidente do Sindicato dos Jornalistas do Rio grande do Sul, fulano de tal, petista de carteirinha, tentou intimidar um jornalista que fazia cobertura da vigília dos simpatizantes de Lula acampados em frente a Policia Federal, em Curitiba, onde o ex-presidente está preso. Outro exemplo de respeito à liberdade de imprensa.

Agressões contra jornalistas virou rotina em nosso país, isso porque a imprensa tem cumprido, sem temor, o seu papel de denunciar a ação de políticos corruptos, dentre os quais petistas ilustres, que avançaram sobre os cofres públicos com um apetite voraz.

Durante os governos de Lula e Dilma foi criado um verdadeiro exército de blogueiros e ativistas das redes sociais, financiados pelo poder público, para plantar notícias falsas e pregar o ódio contra os adversários do PT.

Foi por essa singela razão que o Gleisi Hoffman se recusou a assinar um acordo com o Tribunal Superior Eleitoral de combate às Fake News (notícias falsas). Todos os grandes partidos assinaram, menos o PT.

As redes sociais estão infestadas de estafetas do lulismo, que agem como cães raivosos jogando sua baba hidrófoba sobre aqueles que não rezam na cartilha petista. Boa parte dessa gente era regiamente paga pelos cofres públicos.

Com Dilma Van Rousseff apeada do poder, essa matilha de cães se tornou mais raivosa ainda, após perder a boquinha.

Manipulação e Fake News são uma realidade na mídia, mas os petistas padecem de autoridade moral para questionar essa práticas, das quais fazem uso descarado no intuito de desacreditar a Justiça brasileira.

Deixe uma resposta