SAMU tem espaço para criança aprender sobre primeiros socorros

Projeto já formou 80 crianças e mais 60 estão em treinamento para serem multiplicadoras

0
58
Crédito: Ascom
Arnaldo Pereira da Silva Júnior, 10 anos, trocou a segunda-feira à noite em casa para aprender a salvar vidas. Atualmente, ele, assim como uma turma de 60 alunos participam do Projeto Samuzinho, idealizado e desenvolvido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) de Teresina.
 
Os profissionais socorristas apresentam aos pequenos os principais temas sobre primeiros socorros de forma lúdica e divertida. Vestidos com os macacões do órgão, eles recebem aulas teóricas e participam de simulações de socorros em diferentes situações. Com o decorrer dos treinamentos, ficam aptos a disseminar estes conhecimentos em escolas e eventos em geral.
 
O pequeno Arnaldo conta como é gratificante participar do projeto: “No dia que tem aula no SAMU, fico agoniado, querendo ir logo, me arrumo rápido; até o meu pai diz: ‘já está pronto?’ e eu digo que sim. Eu me apresso porque acho o Projeto Samuzinho muito legal e interessante, aprendo um bocado de coisa para ajudar quem precisa de ajuda”, conta.
 
De acordo com Francina Amorim, diretora geral do SAMU, as crianças podem atuar como multiplicadoras de informações: “O cronograma de aulas é abrangente: as crianças aprendem sobre parada cardíaca, engasgo, choque, crise convulsiva e ainda conhecem o trabalho do órgão. Assim, eles podem interferir positivamente na comunidade, levando informações que salvam vidas.”, conta.
 
Segundo Laurimary Caminha, coordenadora do NEU do SAMU, o Projeto Samuzinho foi implantado em Teresina em 2013: “Já formamos 80 crianças em socorristas mirins, mais 60 estão na atual turma e a previsão é que façamos novo processo seletivo no primeiro semestre de 2019, porque o SAMU também é lugar de criança: para aprender e multiplicar informações úteis”, finaliza.
Fonte: Ascom/Samu

Deixe uma resposta