Majestades do Carnaval: ícones da alegria democrática da festa

Inscrições já estão abertas e podem ser feitas até o dia 25 de janeiro na sede da FMC

0
40

Carnaval é, sem dúvida, a maior festa popular brasileira. E em toda cidade, a folia é comandada pelas majestades, o Rei Momo e a Rainha do Carnaval, que muito mais do que personagens que exaltam a alegria e beleza do povo brasileiro, tem um papel social muito importante. Além das aparições nos bailes carnavalescos, eles reforçam o caráter democrático da festa e levam o entusiasmo para quem está distante das ruas, com visitas a hospitais, abrigos e espaços de convivência.

Em Teresina, o início do ano sempre é marcado pela renovação das majestades. Para 2019, as inscrições para os interessados já estão abertas e podem ser feitas até o dia 25 de janeiro na sede da FMC, localizada na Rua Félix Pacheco, 1440, Centro. Os candidatos à pessoa com deficiência e pessoa idosa devem se inscrever nos Centros de Referência da Assistência Social (CRAS) e para as candidatas a Rainha Trans no Conselho LGBT, situada na Rua Coelho Rodrigues, 954.

A novidade da vez é o aumento da premiação para as categorias, sendo destinado aos ganhadores tradicionais o valor de R$ 5.000,00 e as demais como pessoa idosa, pessoa com deficiência e trans o valor de R$ 3.500,00. A coroação das novas majestades da folia acontece em uma grande festa no dia 01 de fevereiro, às 19h, no Iate Clube de Teresina.

A coordenadora do concurso, Vilma Morais, destaca que a rotina das majestades exige muito preparo físico e, principalmente, emocional. “Após o concurso, temos várias solicitações de hospitais, orfanatos, escolas e eventos carnavalescos de bairros. São muitas solicitações e mostram a importância da cultura ser bem incentivada pela Prefeitura e, principalmente, que o povo ainda abraça a história do rei e rainha do carnaval”, destaca.

Para a rainha do carnaval, Emanuelly Amorim, apesar da correria de uma agenda cheia, o reinado de 2018 foi algo que ficou marcado na sua vida. “A experiência foi muito importante, muito boa. Me senti uma pessoa útil para levar alegria, levar o sorriso para as pessoas que, por alguma impossibilidade ou limitação, não podem acompanhar o carnaval ou o corso. É uma experiência única poder levar alegria e é muito gratificante o carinho das pessoas, um reconhecimento muito bom”, afirma.

Fonte: Ascom/FMC

Deixe uma resposta