O declínio do império

0
87
Imagem do YouTube.com

O advento da Grande Rede acabou com o poderio da mídia tradicional, ameaçando a existência dos impressos (muitos já desapareceram pelo mundo afora), reduzindo a influência do rádio e da televisão e abrindo espaço para o jornalismo cidadão, que não custa nada aos cofres públicos.

A eleição de Jair Bolsonaro a presidente da República é uma prova irrecusável da revolução provocada pela internet. As redes sociais, sem dúvida, fizeram cair o prestígio dos meios eletrônicos, especialmente da outrora poderosa Rede Globo.

O império da Vênus Platinada, sustentado por muitos anos com recursos oriundos de acordos espúrios na área política e comercial, está desmoronando, de tal modo que hoje é mais fácil as redes sociais detonarem a Globo do que esta derrubar um governo.

Desacreditada e em dificuldades financeiras, o canal dos marinhos vai perder agora as gordas verbas oficiais que a sustentaram até os governos petistas de Lula e Dilma, razão pela qual não é de se estranhar o bombardeio quase diário contra os bolsonaros.

O chefe do clã, no entanto, não se intimida diante das chantagens de setores da grande mídia antes classificada de “mídia golpista”, “oligárquica” e “manipuladora” pelos petistas e assemelhados que agora, por incrível que pareça, dão o maior crédito ao noticiário da Globo e da Folha de São Paulo.

A emissora dos marinhos, valendo-se de informações passadas por agentes petistas ainda infiltrados nos poderes da República, deturpam os fatos e tentam jogar a opinião pública contra o governo

Certamente não conseguirá o seu intento, já que o povo brasileiro sabe que os interesses dessa gente não são os interesses da Nação.

Isso ficou claro nas urnas, as grandes corporações da imprensa tentaram desconstruir a imagem de Jair Bolsonaro, apostando na esquerda patrimonialista, mas o eleitor repudiou o modelo de governo corrupto e fracassado que levou o país ao caos.

Bolsonaro derrotou não só o PT e seus aliados políticos, mas a grande imprensa que fez a aposta errada e deu com os burros n’nágua.

É o crepúsculo do império da mídia tradicional!

Deixe uma resposta