ADH entrega residências a moradores da zona rural em vários municípios

0
63
A Agência de Desenvolvimento Habitacional (ADH) entrega casas prontas em várias comunidades do Piauí. Foram concluídas as primeiras unidades habitacionais nas cidades de Agricolândia, Barras, Joaquim Pires, União (projetos I e II) e Teresina (Comunidades Lagoa de Dentro e Chapadinha). Ao todo, são oito projetos contratados pela Caixa Econômica Federal por meio do Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR). 
 
O valor da unidade habitacional é R$ 34.200. De acordo com a diretora-geral da ADH, Gilvana Gayoso, cada beneficiário vai pagar apenas 4% desse valor, o equivalente a R$ 1.368, sendo dividido em quatro parcelas anuais de R$ 342. “O investimento por unidade habitacional é relativamente baixo e o retorno para as pessoas contempladas é muito grande. Não tem preço receber do governo uma casa digna para morar com a sua família, é muito gratificante ver a felicidade das pessoas, ao realizar o sonho da casa própria”,  declara a gestora.
 
“Eu morava em uma casa precária, agora ganhei uma casa nova, que vai me trazer conforto”, disse a trabalhadora rural Antônia Lima, de Barras.
 
Mais famílias de agricultores do Piauí ganharam a casa própria como, por exemplo, em Joaquim Pires e no povoado Lagoa de Dentro, em Teresina. Nesta última, já estão prontas as moradias das beneficiárias Rosilda Ferreira e Maria da Paz.
 
Em todas essas localidades, o Serviço Social da ADH atua antes, durante e pós obra. “No que diz respeito ao Serviço Social, estamos realizando a primeira etapa do projeto, nesse momento visitamos a comunidade, apresentamos o projeto para os beneficiários, formamos uma comissão entre eles, que deve fiscalizar a obra. Em um outro momento, realizamos cursos de capacitação”, explica a gerente do Serviço Social da agência, Clara Said.
 
O Programa Nacional de Habitação Rural integra o Programa Minha Casa Minha Vida (PMCMV). O PNHR garante subsídio financeiro para produção de moradia destinada aos agricultores familiares e trabalhadores rurais.
 
Fonte:Ccom/Rita Lúcia

Deixe uma resposta