B. Sá quer informações sobre pacientes que morreram no hospital de Oeiras

Na primeira sessão da Assembleia Legislativa do Estado na retomada dos trabalhos por conta da pandemia do novo coronavírus, na manhã desta terça-feira (30), foram aprovados alguns requerimentos apresentados pelos deputados estaduais, como a proposição do deputado B. Sá (PP), aprovado por unanimidade, solicitando da Secretaria de Estado da Saúde e da diretoria do Hospital Regional Deolindo Couto em Oeiras, informações sobre as duas mortes que aconteceram na cidade.

“A intenção desse requerimento é pedir informações sobre as duas mortes que aconteceram no Hospital Regional Deolindo Couto. A informação que temos é que esses dois pacientes que faleceram deram entrada apresentando outros problemas de saúde: um com diabetes e outro com cirrose hepática. Foram realizados os procedimentos de pronto socorro, os exames para Covid-19 deram negativos, mas no atestado de óbito conta como falecimento por Covid. A sociedade oeirense está apreensiva e precisa de informações corretas. Nós não queremos acreditar que essas pessoas tenham sido contaminadas dentro do hospital. Então nós pedimos esse esclarecimento”, justificou o deputado B. Sá.

Também foram aprovados alguns requerimentos apresentados pela deputada Teresa Britto (PV), entre eles as solicitações ao Departamento de Estradas de Rodagem do Piauí (DER-PI) da recuperação e limpeza das PI-248, PI-0130, PI-112 e PI-113 e ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) a recuperação das BR-343 e BR-226 no Piauí.

Também foi aprovado requerimento da deputada do PV solicitando a realização de audiência pública virtual na Comissão de Defesa do Consumidor e Meio Ambiente e Acompanhamento dos Fenômenos da Natureza para discutir o Projeto de Lei nº110/20, de autoria do deputado João de Deus (PT|), visando autorizar os órgãos de fiscalização do Estado do Piauí a emitirem certidões provisórias negativas de débitos, licenças ambientais provisórias e outorgas provisório de uso das águas enquanto perdurar a pandemia.

O Plenário também aprovou, por unanimidade, o requerimento do deputado Coronel Carlos Augusto (PL) solicitando do Governo do Estado e da Prefeitura de Teresina a liberação para o retorno das atividades do internato dos estudantes de medicina das universidades públicas e privadas.


Fonte: Ascom/Alepi

Deixe uma resposta