Prefeito faz a festa, o povo paga a conta

O prefeito de São Francisco de Canindé, no Sul do Estado, Alcimiro Pinheiro Costa (PP) foi pilhado participando de uma festa em um sítio de sua propriedade que fica a 4 quilômetros da sede do município, desrespeitando o decreto do governo estadual e outro assinado por ele próprio que tratam do isolamento social e proíbem aglomerações.

Não resta dúvida de que o prefeito agiu de forma irresponsável, mas a Assembleia Legislativa do Piauí, a pretexto de puni-lo, cometeu o grave erro de excluir aquele município do Decreto de Calamidade, que facilita o repasse de recursos federais e estaduais para o combate ao Covid-19.

Por conta dessa insensata decisão da Alepi, a prefeitura de São Francisco de Canindé vai ter que fazer licitações e enfrentar todos os entraves burocráticos para a compra de medicamentos e equipamentos necessários no combate a pandemia, o que, convenhamos, é um absurdo.

Com base em vídeos gravados no local da festa foi possível constatar a presença do prefeito no evento. Em sua defesa, ele alegou que não promoveu nenhuma festa e que foi o seu morador que cedeu a piscina da casa para alguns amigos, o que não justifica, pois ao chegar ao local ele deveria ter acabado com a festa.

Mas isso não é motivo para que os senhores deputados punam a população de São Francisco de Canindé privando-a do necessário apoio no combate a pandemia. Se alguém tem que ser punido é o prefeito e não o povo.

Comentando este fato, o jornalista Pedro Alcântara Ribeiro lembrou que, tempos atrás, os prefeitos desviavam o dinheiro da merenda escolar e quem pagava o pato era o aluno pobre, pois o Governo Federal punia o município suspendendo o repasse da merenda no ano seguinte. E o prefeito nem sempre era punido.

Felizmente, isso mudou, mas nossos deputados estaduais parece que nem se deram conta que os tempos são outros.

Pior é que já se comenta que a decisão da Alepi tem a ver com fato de que o prefeito é do PP e apoia o senador Ciro Nogueira

Como diria o saudoso Deoclécio Dantas, é uma lástima!

Deixe uma resposta