Prefeitura economiza R$ 4 milhões com o primeiro Censo Previdenciário

0
47

O Instituto de Previdência do Município (IPMT) divulgou nesta quarta-feira (30) o resultado do primeiro censo previdenciário de Teresina. De acordo com o presidente do órgão, Paulo Dantas, com o censo previdenciário a Prefeitura teve uma economia R$ 4 milhões de julho a dezembro de 2018. “Muitos servidores que estavam na folha de pagamento não compareceram para o recadastramento”, afirmou o gestor.

Mais de 20 mil servidores, aposentados e pensionistas participaram do processo promovido pela Prefeitura, que aconteceu durante três meses em cinco diferentes postos de atendimento em Teresina e teve a finalidade de atualizar os dados cadastrais e financeiros, formatar os dados funcionais e criar e atualizar o histórico dos servidores, verificando a progressão cadastral, além da coleta biométrica dos servidores ativos, aposentados e pensionistas.

“A ação visa, sobretudo, a gestão eficaz dos recursos arrecadados dos servidores e da sociedade, garantindo o pagamento dos benefícios previdenciários futuros, inclusive agilizando processos de concessão”, afirmou Paulo Dantas.

Segundo o IPMT, com a experiência na realização deste censo, o Instituto está estudando uma forma de realização de um censo previdenciário permanente, realizado todo ano de forma rápida e precisa, através do uso da identificação biométrica sempre no período do aniversário do servidor, quando é feita a prova de vida.

“Existe uma orientação normativa através do Artigo 3 da Lei Federal nº 10.887, de 18 de junho de 2004, do Ministério da Previdência, de que pelo menos a cada cinco anos as informações pessoais dos servidores e beneficiários dos institutos de previdência brasileiros sejam atualizadas”, pontuou Paulo Dantas.

Fonte: Ascom/IPMT

Deixe uma resposta