Por que Gabigol dificilmente terá nova chance em time de ponta da Europa?

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email

Gabriel Barbosa já ultrapassou a marca de 100 gols pelo Flamengo, conquistou dois títulos brasileiros e um da Copa Libertadores da América, foi artilheiro de ambas as competições e até recuperou seu lugar na seleção. Não é à toa que o camisa 9 rubro-negro é a maior esperança de gol do clube carioca na decisão brasileira da Libertadores-2021, contra o Palmeiras, neste sábado, no estádio Centenário, em Montevidéu (URU).

Mas nem todo o sucesso que tem feito pelo clube mais popular da América do Sul nas últimas três temporadas deve lhe proporcionar a oportunidade de apagar a maior mancha do seu currículo profissional. Gabigol já teve a chance de jogar no primeiro escalão do futebol europeu. E foi uma grande decepção. Em um ano de Inter de Milão, disputou só dez partidas e fez um mísero golzinho. Emprestado ao Benfica, ficou por apenas seis meses em Portugal e também balançou as redes uma única vez. Por mais que tenha recuperado a fama de goleador depois que retornou ao Brasil e que hoje seja um dos maiores ídolos do Flamengo, o camisa 9 só deixará de ser tratado como um “jogador que fracassou na Europa se um dia retornar para um clube da prateleira de cima do Velho Continente e conseguir vencer por lá.

Da Redação

Foto: Uol

Deixe um comentário

Veja também...