Proerd orienta alunos sobe riscos das drogas e violência em escolas de Teresina

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email

Com o objetivo de conscientizar as crianças sobre as consequências das drogas e violência, o Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência – PROERD, da Polícia Militar do Piauí, realiza ações em escolas da rede pública e privada de Teresina.

Nos últimos dias foram realizadas cerimônias de formaturas e entrega de certificados, que simbolizam o encerramento do curso, na Escola Santa Angélica e São Tomas de Aquino, localizadas na Zona Norte da capital.

Segundo o mentor e policial militar, Ítalo Amorim, o Proerd é um programa de suma importância para os alunos, pois através do mesmo, auxilia nossos estudantes ao combate e a prevenção das drogas e violência no âmbito escolar e em outro ambiente. Também desenvolvem habilidades para que saibam tomar boas decisões conduzindo-os assim a uma vida segura.

Projeto atua 10 anos em escola

A Escola Santa Angélica foi uma das primeiras escolas a abraçar o PROERD. A parceria já dura 10 anos e foi a primeira a receber o programa.

“Esse programa é de extrema importância na nossa escola, principalmente porque ensina a importância do respeito , a não cometer violências físicas e psicológicas como brincadeiras de mau gosto. Essa parceria com a Polícia Militar só tem crescido nesses últimos anos e tem se tornando cada vez mais forte”, destacou o diretor Alzimar Alvarenga.

O mentor Ítalo Amorim ressaltou a boa aceitação do projeto nas escolas. “O projeto tem grande aceitação nas escolas atendidas, eu mesmo já atuei em todas as zonas de Teresina e em outros municípios. Só em Teresina já atuei em mais de 30 escolas na capital. Mas ainda poderia ser bem mais expandido o trabalho se mais escolas procurassem conhecer o programa”.

Vivência para toda a vida

Atualmente, Ítalo Amorim, está atuando nas escolas da rede particular de Teresina, o Colégio São Tomás de Aquino e Escola Santa Angélica. Outras escolas estão sendo contempladas nesse retorno gradual em Teresina, que são a CMEI Tia Fanny, Escola Santa Teresinha e Escola Ana Maria Machado.

“Essas escolas foram atendidas já que estamos voltando lentamente aos atendimentos, devido a Pandemia de Covid-19, mas no próximo ano, estaremos atendendo várias escolas em Teresina”, disse.

“Cada criança passa a estabelecer um vínculo de respeito e admiração com a corporaçao da Polícia Militar do Piauí e com os instrutores policiais que ministram o curso. Com certeza esse projeto ficará na memória de cada aluno, pois o entusiasmo e alegria ao receberem o diploma era evidente no rostinho de cada um deles. Eu,.como professora, me sinto privilegiada de ter auxiliado meus alunos nesse projeto que só trará benefícios na vida de cada um deles”, enfatizou a professora Luciana Martins da Escola São Tomas de Aquino

SOBRE A PROERD

O Proerd é um programa de origem Norte-americana, e existe em mais de 60 países conveniados com o seu nome original D.A.R.E (DRUG, ABUSE, RESISTANCE, EDUCATION). Nasceu na cidade de Los Angeles nos EUA, no ano de 1983, em uma parceria entre o Departamento de Polícia de Los Angeles e as universidades locais, e foi criado o programa.

Na época do surgimento do programa as escolas de Los Angeles, viviam uma invasão das drogas e gangues no ambiente escolar e para combater esse quadro é que surgiu o programa que tem por primazia o tripé que temos como base: a família, a escola e a polícia. O estado pioneiro na introdução do programa foi o Rio de Janeiro no ano de 1992, e aqui, no Piauí o programa começou em 2004.

O projeto atua em colégios da capital e municípios do Piauí. Os instrutores são policiais militares, que passam por capacitação e treinamento. De uma forma lúdica e dinâmica, são trabalhados temas importantes como segurança pessoal, cidadania, trânsito, como também, a valorização da amizade e o combate ao bullyng.

O curso é desenvolvido durante 8 semanas, 1 aula por semana e ao término, com a solenidade de formatura, onde os alunos receberão um certificado de conclusão do programa, assumindo publicamente o compromisso de dizerem “NÃO” às drogas e à violência. “O programa possui seu trabalho direcionado às escolas para que o policial fardado e devidamente capacitado, aplique os currículos que o PROERDIANOS destinam a esses alunos, que são 3 currículos aplicados pelo programa nas escolas”, disse.

E explicou: “O currículo para Educação Infantil e Anos Iniciais ( que é dividido em duas seções, sendo a 1° seção direcionado a alunos da Educação Infantil até o 2° Ano do Ensino Fundamental, e a 2° seção que contempla os alunos dos 3° e 4° Anos) esse currículo aborda temas voltados a segurança pessoal das crianças; O currículo Proerd para o 5° Ano, que é baseado na teoria sócio emocional, onde irá preparar a criança para dizer não às drogas e à violência; O currículo Proerd para o 7° Ano, que também é baseado na teoria sócio emocional e abrange novas estratégias para preparar o adolescente para dizer não às drogas e a violência, além como a encarar a fase de mudanças que estará passando”.

“O combate às drogas nas escolas é fundamental, já que muitos casos de usos, são originados por amizades oriundas do ambiente escolar, muitas vezes por os alunos não terem conhecimento algum do que aquelas substâncias podem prejudicá-los, podem utilizar por pressão dos colegas e por estarem passando por problemas que podem achar que essas substâncias sejam a solução para o que estão passando, as crianças e adolescentes devem ser preparados para o que pode afeta-las e devem ter ferramentas necessárias para enfrentar isso, e é o que o Proerd disponibiliza”, disse o mentor Ítalo.

E continuou: ” Eles tornam-se capazes de resistir às essas influência sozinhos com o preparo que tiveram com as aulas do programa. Além desses currículos, o Proerd ainda possui um currículo direcionado aos pais, que pode ser aplicado não só no ambiente escolar, mas em locais que os pais se organizem e queiram ter a aplicação desse currículo. O currículo do Proerd pais tem o objetivo de preparar os pais para lidar com esses assuntos relacionados às drogas com seus filhos, lhe dando ferramentas para ajudá-los quando for preciso”..

Deixe um comentário

Veja também...